Uma Vez Salvo, Sempre Salvo

Uma Vez Salvo, Sempre Salvo

 
Você está aqui: Deus >> Uma Vez Salvo, Sempre Salvo

Uma Vez Salvo, Sempre Salvo - A Prova Bíblica
A Bíblia ensina “uma vez salvo, sempre salvo” – que podemos ser salvos de uma vez por todas somente através de uma fé salvadora e de arrependimento em Jesus Cristo. Quando uma pessoa aceita a Cristo como Salvador, talvez se perguntem se é possível perder a salvação. E se cometerem um pecado? E se cometerem muitos pecados? E se fizerem algo errado, muito errado? É possível ser salvo e então perder a salvação? Felizmente, a resposta é um retumbante “não”. Quando uma pessoa aceita a Jesus Cristo como Salvador, ela é salva para sempre. Este fato é conhecido como a doutrina da “segurança eterna”, muitas vezes resumida como “uma vez salvo, sempre salvo”.

Existem várias razões pelas quais uma pessoa possa estar confiante em sua “segurança eterna”. Primeiro e mais importante é a evidência das Escrituras. João 3:14b-18 diz a respeito de Cristo: “assim também é necessário que o Filho do homem seja levantado, para que todo o que nele crer tenha a vida eterna. Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. Pois Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para condenar o mundo, mas para que este fosse salvo por meio dele. Quem nele crê não é condenado, mas quem não crê já está condenado, por não crer no nome do Filho Unigênito de Deus.”

A salvação em Cristo não é temporária, mas eterna.

Em João 10:28-30, Jesus diz: "Eu lhes dou a vida eterna, e elas jamais perecerão; ninguém as poderá arrancar da minha mão. Meu Pai, que as deu para mim, é maior do que todos; ninguém as pode arrancar da mão de meu Pai. Eu e o Pai somos um." O perdão de Deus através de Cristo é suficiente para cobrir todos os nossos pecados -- passados, presentes e futuros. Não há nada que uma pessoa possa fazer que Deus não pode perdoar. Essa doutrina é apoiada por Romanos 8:38-39, Efésios 4:30 e Judas 24, entre outros.

Uma Vez Salvo, Sempre Salvo – A Evidência Lógica
Tal como acontece com muitas outras doutrinas bíblicas, a ideia de "uma vez salvo, sempre salvo" também é suportada logicamente. A segurança eterna é consistente com tudo que a Bíblia ensina sobre a humanidade e Deus. Examinar essa doutrina em relação ao resto das Escrituras demonstra que ela é consistente com todos os outros ensinamentos bíblicos sãos. A ideia de perder a nossa salvação não é apenas antibíblico, mas cria problemas monumentais com outras doutrinas, incluindo a salvação pela fé, a natureza pecaminosa do homem e o propósito do sacrifício de Cristo.

A Bíblia ensina que o homem é inerentemente pecaminoso – que a natureza pecaminosa é uma parte de todos nós (Romanos 3:10). Isto significa que mesmo depois de ser salvo, todo crente pecará de vez em quando. Pensar que podemos viver uma vida perfeita e sem pecado após a nossa salvação não é apenas antibíblico, mas arrogante (Tiago 2:10). Se não formos eternamente seguros, então pecar nos faria perder a nossa salvação, mas até quando se pode pecar? Não há um "critério" bíblico que nos foi dado para dizer quantos ou que tipos de pecados são suficientes para anular a nossa salvação. Sem a segurança eterna, a Bíblia estaria descrevendo uma situação onde o Cristianismo é um jogo perpétuo de roleta russa, uma vida em que a condenação e salvação se alternam cada vez que pecamos e confessamos, e nunca sabemos se somos salvos ou não.

Certas passagens das Escrituras (Efésios 2:8-9, Isaías 64:6) indicam que nossos esforços de fazer boas obras nunca nos ganharão um lugar no céu. Não podemos compensar pelos nossos pecados passados, presentes ou futuros através de boas obras. Um crente salvo, como um produto natural de sua fé, evitará o pecado e praticará boas obras (Tiago 2:18). Se "uma vez salvo, sempre salvo" não for verdade, então por necessidade somos salvos tanto pela nossa fé quanto por nossas obras. Se pudermos fazer coisas pecaminosas, ou não fazer coisas boas, (Tiago 4:17) e perder a nossa segurança, então as nossas boas ações são parte de nossa salvação. Este conceito é incompatível com as Escrituras, além de criar um cenário insustentável onde temos que suficientemente fazer o bem para superar a nossa natureza pecaminosa. A doutrina da "segurança eterna" anda lado a lado com a doutrina de "salvos somente pela fé". Negar a segurança eterna é endossar um sistema de salvação "fé mais obras".

Jesus Cristo fez algumas afirmações poderosas sobre a moralidade durante o Seu ministério terreno. Nesses três curtos anos, Ele praticou o que ensinava sobre o mais difícil sistema moral e ético na história humana. A maioria das religiões se focaliza em ações externas, mas Cristo levou o conceito de pecado e de santidade a um nível muito mais profundo. Por exemplo, a maioria das religiões se contenta em condenar o ato físico de adultério, mas Cristo disse: "Mas eu lhes digo: qualquer que olhar para uma mulher para desejá-la, já cometeu adultério com ela no seu coração" (Mateus 5:28).

Cristo estabeleceu o padrão de santidade em um nível ao qual todos os cristãos são chamados a aspirar, mas que ninguém jamais cumprirá plenamente por causa da nossa natureza pecaminosa. Assim como a lei de Moisés foi criada, em parte, para demonstrar a Israel como era impossível que o homem mortal obtivesse a perfeição moral de Deus, os padrões de Cristo também nos lembram quão superficiais são os nossos melhores esforços de bondade. Felizmente, Deus sempre providenciou uma maneira para que pudéssemos ser perdoados por nossos defeitos. O sacrifício de Cristo na cruz cumpriu o mesmo propósito para toda a humanidade que o sacrifício de cordeiros tinha para famílias específicas antes de Seu ministério. Cristo foi um substituto sem pecado e sem culpa pelos nossos pecados. A Bíblia nos diz claramente quais são as expectativas morais que Cristo tem para nós. Se perdêssemos nossa salvação cada vez que não alcançarmos esses ideais, então nenhum de nós seria salvo por mais de alguns minutos por vez. Se isso fosse verdade, qual teria sido o propósito de Sua morte?

Além disso, segundo a Bíblia, se pudéssemos perder a nossa salvação, então estaria perdida para sempre porque Cristo morreu uma vez só. Hebreus 6:4-6 é uma passagem muitas vezes mal interpretada, a qual apoia firmemente a doutrina da segurança eterna de duas maneiras: ela implica que o sacrifício de Cristo seja suficiente para todos os pecados e afirma que se fosse possível que uma pessoa perdesse a sua salvação, estaria perdida para sempre. Segundo essa passagem, se uma pessoa pudesse fazer algo que lhe custasse a sua salvação (o que é impossível), então seria "impossível" que fosse redimida novamente.

Uma Vez Salvo, Sempre Salvo - A Nova Criação
Os críticos da doutrina "uma vez salvo, sempre salvo" afirmam que ela dá aos cristãos uma licença para pecar. Eles presumem que aqueles que acreditam em segurança eterna pretendem aceitar a salvação, mas logo continuam a pecar voluntariamente. Isso é impreciso porque qualquer pessoa que tenha sido verdadeiramente salva é uma nova criatura (2 Coríntios 5:17), tem a convicção do Espírito Santo (João 14:26; 1 Tessalonicenses 4:8) e agora quer viver para Cristo. Alguém que continua a voluntariamente e descaradamente viver em pecado não tem verdadeiramente aceitado a Cristo (1 João 2:19, 1 João 3:6; Tiago 1:26). Embora esta falsa crença possa ser sustentada por alguns, não é uma parte dos ensinamentos de qualquer igreja cristã verdadeira (Romanos 3:8).

Uma pessoa que voluntariamente e humildemente se arrepende do pecado e se volta para a cruz, confiando em Cristo como seu Salvador, será salva (Atos 16:31; João 6:37, João 14:6). Essa salvação é de uma vez por todas, eterna e segura. Aqueles que verdadeiramente confiam em Cristo são salvos uma vez e salvos para sempre.

Saiba mais!


Gostou dessa informação? Ajude-nos ao compartilhar esse artigo com outras pessoas usando os botões dos sites sociais abaixo. O que é isso?




Siga-nos:




English  
Social Media
Siga-nos:

Compartilhar:


Discipulado

Predestinação
Nenhum Suporte
Batismo no Espírito Santo
Dez Mandamentos
O que é Pecado
Uma Vez Salvo, Sempre Salvo
Morte e Céu
A Trindade
É a homossexualidade um pecado?
Conteúdo adicional ...

Adoração
Comunhão
Ministério
Evangelismo
 
 
Deus existe cientificamente?
Deus existe filosoficamente?
A Bíblia é a verdade?
Quem é Deus?
Jesus é Deus?
Por que a fé cristã?
Cresça com Deus
Assuntos populares
Desafios da vida
Recuperação
 
Pesquisar
 
Add Uma Vez Salvo, Sempre Salvo to My Google!
Add Uma Vez Salvo, Sempre Salvo to My Yahoo!
XML Feed: Uma Vez Salvo, Sempre Salvo
Deus Página principal | Sobre nós | Perguntas Frequentes | Mapa do Site
Copyright © 2002 - 2014 AllAboutGOD.com, Todos os direitos reservados.